Eoin Morgan: a Inglaterra analisará Jofra Archer ’emocionante’ quando ele for elegível

O capitão de um dia da Inglaterra declarou durante o verão que apenas uma lesão podia ver Archer fazer sua equipe no torneio, embora em resposta a uma pergunta hipotética, dado que o rápido nascido em Barbados estava a menos da metade de um processo de qualificação de sete anos.

Mas com o Conselho de Críquete da Inglaterra e do País de Gales cortando seus critérios de residência a partir de 1º de janeiro, o jovem de 23 anos agora será elegível em março, quando voltar a jogar o Twenty20 na Austrália e concluir um Steve Smith usa Betclic sportsbooks página vergonha por adulteração de bola em anúncios de TV sobre saúde mental Leia mais

Questionado sobre a situação durante uma passagem recente na Super Liga Mzansi da África do Sul, Morgan respondeu: “A Jofra é procurada em todo o mundo, principalmente no críquete Twenty20.Uma das coisas mais emocionantes sobre ele é que ele ainda é muito jovem.

“Ele viajou por todo o mundo, jogou Big Bash, Indian Premier League e está em Sussex há vários anos. As pessoas falam sobre ele jogando críquete internacional em algum momento e acho que é uma avaliação justa e honesta do talento que ele possui.

“Ele precisa passar mais dias no país antes de estar disponível para seleção . Quando isso acontecer, atravessaremos a ponte e examinaremos todos os aspectos da seleção – como todos poderiam beneficiar a equipe.Recentemente, selecionamos o elenco Betclic ofertas de apostas para a turnê das Índias Ocidentais e ainda parece realmente emocionante. ”

Morgan, que como Archer teve que cumprir um período de qualificação de quatro anos, apesar de ser portador de passaporte britânico, é agora na mesma página do seletor nacional, Ed Smith, em manter todas as opções em aberto; o ônus está nos jogadores rápidos da equipe – Mark Wood e Tom Curran em particular – para discutir o assunto.

A série de cinco jogos no Caribe em fevereiro é a partida final da Inglaterra antes da seleção provisória da Copa do Mundo. enviado em 23 de abril e que mudanças possam ser feitas no mês seguinte – durante o qual eles enfrentam a Irlanda e o Paquistão – a seleção de um jogador sem limite representaria uma grande aposta, principalmente em termos de dinâmica de esquadrão.

Trevor Bayliss, treinador da Inglaterra, revelou recentemente que usa o termo “favoritos da Copa do Mundo” em torno dos jogadores há algum tempo, numa tentativa de diminuir seu impacto assim que o evento principal começar contra a África do Sul no Oval em 30 de maio.Morgan parece confortável com isso.

Ele acrescentou: “Nós nos achamos a equipe número 1 do mundo desde o início do nosso verão e ficou muito bom conosco. Isso não nos afetou. A probabilidade é que entremos na Copa do Mundo como favoritos, desde que algo significativo não Betclic bônus para novos clientes aconteça antes disso.

“Mas estamos construindo a equipe bastante bem e os caras demonstraram uma enorme quantidade de desejo para melhorar o jogo e vencer partidas. Portanto, é um verão emocionante pela frente. ”